terça-feira, 18 de junho de 2013

A história da minha coleção

A história da minha coleção. Eu já havia mudado para o Capão redondo, tinha vindo do Valo Velho, onde morávamos de favor na casa de uma tia. Ainda com seis ou sete anos, eu já tinha algumas revistinhas em quadrinhos, entre elas, Trapalhões, turma da Mônica etc, eu comprava sempre que meu pai dava dinheiro, ele sempre dizia. - porque você num lê as que jvocê já tem de novo? Mas minha sina de colecionador se iniciou de fato, só quando fui ao parque Ibirapuera. Eu tinha uns 9 anos e estava passeando com minha mãe, vimos um rapaz ir embora e deixar uma revista no banco. Eu fui logo tentar pegar, e ela negou, disse que o rapaz poderia voltar e não ia tolerar filho seu ser chamado de ladrão. Ficamos esperando, e eu querendo ir logo pegar a revista, minha mãe não acreditava que o cara tinha abandonado, achava que tinha esquecido, foram os 10 minutos mais longos da minha vida. Finalmente ela estava na minha mão, uma Superaventuras Marvel . Depois disso eu sempre comprei HQs, minha infância toda foi colecionando, trabalhava num bar e gastava tudo na banca, eu tinha até conta mensal, comprava todo dia e pagava final do mês. Enquanto todo mundo brincava de pega-pega, esconde-esconda na favela, eu lia Epopéia Tri, Batman, Homem-aranha, e revistas brasileiras como Spektro, Bykers, chiclete com Banana. Depois fui trabalhar numa padaria, ai meu salário aumentou e meu pequeno quarto foi forrado por gibis, acompanhava todos os formatinhos e comecei a freqüentar os sebos, foi nessa época que tive meu primeiro contato com a literatura, com os livros de Tarzan que achei numa banca só de revistas usadas. Um dia minha mãe chegou gritando na metalúrgica que eu trabalhava, a casa havia sido destelhada pelo forte vento, entrei no meu quarto e vi tudo molhando, pois havia voado uma telha e a chuva continuava, olhei a TV, o vídeo game (master system), a minha guitarra, e não tive dúvidas, peguei os gibis, era minha coleção de Superaventruas Marvel, Liga da Justiça, Batman que ficaram um pouco danificados, e hoje eles estão na melhor parte da minha casa, uma que tem laje. Com 34 anos de idade, escrevi 8 livros, todos os títulos são homenagens a HQs, Capão Pecado (Sin City) Amanhecer Esmeralda (infantil) Fortaleza da Desilusão ( homenagem ao homem de aço) e por ai vai, já tive meus livros publicados em 6 países, e em todos os lugares que vou falo do que os quadrinhos fizeram por mim, e talvez porque eu tenha sobrevivido onde muitos já não estão mais aqui. Essa é a história dos meus HQs. Abraços Ferréz

Um comentário: